horas complementares
- 0 Com

O que são horas complementares e para que servem?

Guia de Estudos

horas complementares

Horas complementares são atividades extras fora da sala de aula que têm relação com o curso escolhido; elas servem para enriquecer o conhecimento e para complementar as horas de estudo para a formação superior. As horas complementares estão presentes na grade curricular de todos os cursos de graduação, seja tecnólogo, licenciatura ou bacharelado

São as horas complementares, que podem ser chamadas também de atividades complementares, dependendo da faculdade, possuem uma quantidade mínima que precisa ser cumprida ao longo do curso e, sem elas, o estudante não consegue se formar. Veremos abaixo com mais detalhes.

O que são as horas complementares?

As horas complementares são todas as atividades relacionadas com o curso e que são feitas fora da sala de aula. Assim, cursos livres, idas a exposições e participações em congressos, por exemplo, contam nessa lista.

Elas fazem parte de um decreto de 2003, que institui as horas complementares como parte da formação do futuro profissional. Assim, são obrigatórias e contam como se fossem disciplinas do curso escolhido. Quando você vai a um museu para ver uma exposição, ou a uma conferência sobre um assunto que tenha a ver com o seu curso, são atividades relacionadas com o seu futuro profissional. Antes do decreto de 2003, esses eventos não eram considerados oficialmente na formação do curso superior. O que a norma fez foi tornar essas atividades parte do aprendizado do curso.

Para constar como horas complementares, o aluno deve apresentar um comprovante, constando nome, tipo da atividade e total de horas cumpridas. Além disso, ele precisa fazer um relatório para contar como foi o evento e como ele contribuiu com o seu aprendizado. Cada atividade tem uma quantidade de horas específica.

Para que servem as horas complementares?

As horas complementares mostram um pouco de como é o dia a dia da profissão, ou possibilitam entrar em contato com profissionais da área, e até mesmo enriquecer nossa bagagem cultural. Isso é muito importante para a formação do graduando, que está em uma fase de aprendizado intenso. 

Assim, sempre que tiver disponibilidade, aproveite esses eventos para poder ficar por dentro dos temas do curso e em dia com as manifestações culturais da sua cidade. Vale também a leitura de livros sobre assuntos relacionados com a sua área, que trazem informações adicionais. A quantidade de horas depende do tamanho, veja como sua faculdade organiza esses períodos.

Valem as atividades realizadas dentro da faculdade?

Geralmente sim. Palestras, conferências, disciplinas optativas e outros eventos relacionados à sua área de atuação são consideradas atividades complementares. A instituição de ensino superior avisa quantas horas a atividade vale, e emite um certificado de participação. O mesmo pode ser inserido no portfólio de atividades e contar para completar as horas no final do curso.

Essas atividades dentro da faculdade, inclusive, são bastante interessantes porque são pensadas para o público estudantil. Assim, tanto a linguagem das palestras, por exemplo, quanto os assuntos tratados se encaixam bem no projeto de horas complementares.

Como fazer atividades complementares?

Procure por projetos de iniciação científica

Esses projetos iniciam o graduando na carreira acadêmica. Ele pode escolher um campo de estudo com o qual se identifica mais e pode se aprofundar. Essa pesquisa conta com a orientação de um professor e, além de contar como horas complementares, dará uma boa noção de como funcionam as pesquisas dentro da faculdade.

Geralmente quem participa de projetos de iniciação científica costuma seguir carreira acadêmica e continua estudando depois da graduação. Vai para as pós-graduações stricto sensu, que são em nível de mestrado e doutorado. São esses cursos que habilitam o profissional a dar aula em instituições de ensino superior. Se você gosta de pesquisa, vale participar desses projetos.

Participe de programas de intercâmbio

Dependendo do curso, e da instituição de ensino superior onde o aluno estuda, há possibilidades de fazer intercâmbio em universidades de outros países. Eles podem valer como horas complementares, e por vários motivos. Além de ter uma experiência internacional, o aluno terá contato com outras culturas e diferentes tecnologias da sua área de atuação. 

Mas, mesmo que não haja esse convênio da faculdade com outras instituições, o aluno pode procurar cursos de extensão em outros países para fazer nas férias, por exemplo.

Faça cursos livres online 

Hoje em dia há dezenas de cursos online sobre assuntos bem específicos, dentro do seu campo de estudo. Pode ser um software, uma técnica, um produto, uma linguagem, ou qualquer outro assunto que tenha a ver com o que você estuda. Antes de se inscrever, veja se o curso emite certificado – é o mesmo que vai garantir que suas horas complementares serão registradas.

Há opções de cursos gratuitos ou pagos. Ambas as opções valem. Além de ganhar as horas, você também aprende algo relacionado ao que você estuda.

Fiz tudo, como organizo as horas complementares?

A instituição de ensino superior tem uma tabela com a quantidade de horas que correspondem a cada tarefa. Assim, uma palestra pode valer duas, três horas. Um curso online vai variar de acordo com a carga horária, entre 20 e 80 horas. E por aí vai.

Se você for a algum evento presencial, guarde o ingresso, voucher ou peça na recepção algum comprovante que mostre que você foi até lá. Os organizadores costumam fornecer esses documentos e até podem carimbá-los para provar sua presença. Se forem cursos online, faça download dos certificados e salve-os em uma pasta no seu computador ou na nuvem.

Não deixe para organizar tudo na última hora. Desde o início da faculdade EAD ou presencial, vá fazendo as atividades complementares e preencha os relatórios. Isso facilitará muito sua vida, especialmente no final do curso, quando você terá outra preocupação: o Trabalho de Conclusão de Curso (o famigerado TCC). Assim, dá para fazer tudo sem atropelos e aproveitar esse período riquíssimo da faculdade!

COMENTÁRIOS