radiologia odontologica

Técnico e Tecnólogo em Radiologia: quais são as diferenças?

técnico e tecnólogo em radiologia

Já passamos, pelo menos uma vez na vida, por algum exame radiológico, seja de raio X ou tomografia. Nesses casos, sempre houve um profissional que nos orientou sobre a posição correta dentro do aparelho para que o exame saia com qualidade satisfatória. Esse profissional fez um curso especializado em Radiologia e é habilitado a realizar esses procedimentos em ambiente hospitalar.

Mas, há duas formações diferentes: o técnico e o tecnólogo em Radiologia. Ambas têm atuações diferentes cujos trabalhos se complementam.

Fique nesse post e entenda:

  1. Técnico em Radiologia
  2. Tecnólogo em Radiologia
  3. Áreas de atuação para tecnólogos em Radiologia
  4. Faixa salarial do tecnólogo em Radiologia
  5. Graduação em Radiologia

 

1. Técnico em Radiologia

O curso técnico é oferecido no nível do ensino médio. Pode ser feito por quem está nesse nível de estudo, em paralelo ao curso ou depois da sua conclusão. A formação é bastante prática e tem dois anos de duração. O estudante aprenderá a manusear os equipamentos de diagnóstico e a operá-los. É o técnico quem tem o contato com o paciente e o orienta no posicionamento adequado.

2. Tecnólogo em Radiologia

Diferentemente do curso técnico, o tecnológico é oferecido na modalidade de ensino superior. Assim, o profissional, uma vez formado, obtém o título de tecnólogo em Radiologia. O curso tem duração de 2 anos e meio a três anos e o aluno precisa ter terminado o ensino médio para ingressar no curso superior. 

Assim, o aluno também terá contato com o dia a dia dos exames radiológicos, como os de raio-X e tomografia. Além de poder realizar esses exames, ele gerenciará uma equipe de técnicos e terá a capacidade de elaborar laudos a partir dessas imagens. São esses laudos que embasam o diagnóstico do médico. 

2.1 Grade curricular do curso tecnólogo

O curso superior de tecnologia (CST) em Radiologia disponibiliza as disciplinas e conhecimentos necessários para a atuação prática, bem como matérias mais teóricas que dão mais embasamento ao profissional. 

Assim, aulas de Física são fundamentais. Essa disciplina é a base para o entendimento das técnicas radiológicas. Em linhas gerais, as reações que acontecem no interior de átomos geram ondas eletromagnéticas. Essas ondas, em contato com o corpo, produzem imagens em dispositivos específicos. Todo esse procedimento é feito em ambiente seguro, com proteção tanto para o profissional quanto para o paciente.

Já que os exames radiológicos mostram o interior do corpo, o aluno terá aulas de Biologia e Química. Além de conhecer o formato dos órgãos, ele saberá identificar quando esses apresentam alguma anormalidade. Conhecer a anatomia e fisiologia humana é essencial para a elaboração do laudo que será apresentado ao médico.

Vale ressaltar que o tecnólogo em Radiologia não atua somente na área médica, mas também na odontológica, veterinária e industrial. Saiba mais sobre o mercado de trabalho em Radiologia.

2.2 Estágios obrigatórios supervisionados

O curso também oferece estágios obrigatórios, que é quando o aluno tem contato com a rotina do trabalho. Esses estágios são supervisionados e, durante sua realização, os alunos terão experiências com diversos tipos de exames. É essa vivência que trará ao graduando as diversas áreas da Radiologia para ajudá-lo a escolher quais delas seguir.

3. Áreas de atuação para tecnólogos em Radiologia

Uma vez formado, o tecnólogo em Radiologia pode optar por trabalhar em hospitais, clínicas, emergências e laboratórios. Até na indústria o profissional poderá atuar! 

Da mesma forma que exames radiológicos veem o corpo sem precisar abri-lo, há equipamentos de detecção de anomalias em máquinas. Assim, não é preciso desmontá-las para tentar saber qual o problema. E há outras vantagens: procedimentos desse tipo identificam irregularidades em tamanhos microscópicos, que os olhos humanos não conseguem identificar. 

Veja abaixo alguns setores de trabalho para os graduados em Radiologia:

  • Radiologia de exames de imagem em hospitais, clínicas e laboratórios;
  • Elaboração de exames de imagem veterinários;
  • Elaboração de exames de imagem odontológicos;
  • Análise das imagens para elaboração de laudos com diagnósticos;
  • Especialização em radiologia industrial para identificação de irregularidades em equipamentos e materiais.

 

4. Faixa salarial do tecnólogo em Radiologia

A faixa salarial do tecnólogo em Radiologia varia de acordo com o nível de experiência, cidade de atuação e procedimento realizado. Vale lembrar que o salário do tecnólogo é maior que o do técnico. A média geral é de R$ 2.069,24 para uma jornada de trabalho de 31 horas semanais.

Veja também: Áreas da Radiologia: descubra aquela com o maior salário!

5. Graduação em Radiologia

O curso tecnólogo em Radiologia habilita o aluno para realizar exames de imagem em ambiente hospitalar, mas sua formação o permite trabalhar em outras áreas. É o tecnólogo em Radiologia que gerencia uma equipe de técnicos. Assim, em um laboratório, clínica ou hospital, ele é o gestor dos técnicos que realizam os exames de imagem. Ele cuida do fluxo de exames, quais estão sendo feitos, e por aí vai. 

O tecnólogo é habilitado no trabalho de preparação de pacientes para exames radiológicos específicos, como a aplicação de contraste, o procedimento correto durante a realização do exame e, também, a avaliação da qualidade final. Ele verifica, por exemplo, se as imagens obtidas estão adequadas para serem analisadas.

Se você chegou até aqui e se interessou pela área, conheça a graduação em Radiologia da Ampli:

CTA curso de radiologia EAD da Ampli

Dicas e informações sobre educação e mercado de trabalho. Planeje seus estudos e sua carreira com a Ampli.

Posts Recentes
Fique por dentro das nossas novidades e receba conteúdo exclusivo