esteticista pode aplicar botox
- 0 Com

Esteticista pode aplicar botox? Saiba os procedimentos que o profissional pode realizar

Guia de Profissões

esteticista pode aplicar botox

O mercado de Estética se destaca no Brasil e vem crescendo a cada ano. De acordo com a Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), em 2020 o setor teve um crescimento nas vendas de 5,8% em relação a 2019. Isso mesmo com a pandemia a pleno vapor. 

Esse dado evidencia a preocupação do brasileiro com a estética, e se mostra pela procura crescente pelo trabalho destes profissionais. Inclusive, um dos procedimentos mais procurados é a aplicação de botox. Mas afinal, esteticista pode aplicar botox?

Embora o profissional de estética seja habilitado para realizar diversos tratamentos, há outros que somente médicos devem executar, como a aplicação de botox. Para ficar claro, vamos conhecer abaixo alguns dos vários procedimentos para rosto e corpo que os esteticistas podem fazer.

O que é botox?

A toxina botulínica, chamada de Botox (que é seu nome comercial), é um procedimento no qual a substância é injetada em regiões muito específicas do rosto. Ela paralisa a movimentação do músculo e reduz as marcas de expressão. Para um bom resultado, o paciente deve procurar médicos habilitados para evitar reações indesejáveis. 

Geralmente esse procedimento é efetuado por biomédicos e médicos, como dermatologistas, que possuem a qualificação específica para realizar a aplicação da toxina botulínica de maneira segura.

Embora esteticistas não possam aplicar botox, esse profissional poderá realizar diversos outros tratamentos estéticos. O mercado de trabalho em estética é amplo e opções de trabalho não faltam! Veremos alguns deles abaixo.

Quais procedimentos o profissional de estética pode realizar?

Peeling superficial

Este procedimento atinge somente a epiderme, a camada mais superficial da pele. É indicado para clarear manchas, tratar e prevenir a acne, controlar o nível de oleosidade da pele, tratar cicatrizes de espinhas e cravos, suavizar as linhas de expressão e tratar estrias jovens (que ficam avermelhadas). 

O peeling remove as células dessa camada mais superficial da pele para que uma nova possa nascer. De forma geral, esse procedimento não dói e não há a necessidade de se afastar do trabalho. Mas alguns cuidados são necessários, como o uso de protetores solares e evitar a exposição ao sol por um determinado período.

Micropuntura

Esse tratamento usa um equipamento chamado dermógrafo, que estimula a pele a produzir colágeno. Essa proteína é a que dá sustentação à pele. Com o tempo, a produção de colágeno cai naturalmente, o que acarreta no surgimento de marcas de expressão. Já as estrias aparecem quando a pele passa por um processo de estiramento, rompendo as fibras elásticas e de colágeno.

O que a micropuntura faz é usar o dermógrafo para estimular a produção de colágeno. Embora ela possa ser usada no rosto, é no tratamento das estrias que melhores resultados podem ser alcançados. Vale tanto para as estrias jovens (avermelhadas) ou as mais velhas (esbranquiçadas). O procedimento as deixa menos aparentes.

Micropigmentação

É feita em áreas pequenas, mas que ficam em evidência, como falhas nas sobrancelhas, região dos olhos e boca. Funciona quase como se fosse uma tatuagem, mas não é permanente (tem duração de aproximadamente um ano).

Com uma agulha, um pigmento é aplicado nas áreas onde há falhas de forma a preencher esse espaço. Depois da aplicação, o paciente deve tomar alguns cuidados. Um deles é utilizar produtos hidratantes recomendados pelo esteticista e deixar a cicatrização correr no seu tempo normal. Isso significa não retirar a casquinha que se forma sobre a pigmentação.

Depilação a laser

Esse procedimento tem o objetivo de eliminar, de forma definitiva, os pêlos em áreas indesejadas. O laser é uma luz com grande potência que atinge a raiz do pelo. O calor emitido pelo laser vai enfraquecendo aos poucos o pelo, que passa a ficar mais fraco, cai e não nasce mais.

O aplicador de laser é conectado a uma máquina que regula a potência dependendo do local onde a aplicação será feita. O paciente usa óculos especiais, para que a luz não atinja os olhos, e o esteticista coloca o aplicador nas áreas escolhidas de forma a fazer o laser atingir o pelo. Geralmente são necessárias de cinco a dez sessões para a total remoção.

Drenagem linfática

São manobras feitas no corpo de forma a aumentar a velocidade de circulação da linfa no corpo. A linfa é o resultado do excesso de líquidos dos tecidos e órgãos. Com esse procedimento, feito por meio de massagens com movimentos específicos, a linfa pode circular com mais facilidade e aumentar a oxigenação dos tecidos, favorecendo a eliminação de toxinas e outras substâncias danosas ao corpo.

Os benefícios da drenagem são a diminuição do inchaço, especialmente nos membros inferiores, a melhora na hidratação do corpo de forma geral, a cicatrização de ferimentos e diminuição com mais rapidez dos hematomas (tanto por traumas quanto por cirurgias).

Limpeza de pele

É um processo que usa cremes e técnicas especializadas para massagear a pele do rosto, eliminar células mortas e remover cravos e espinhas. Para isso, o esteticista faz uma completa higienização da pele, utilizando produtos específicos para cada tipo de pele.

Depende também do procedimento que será realizado. A limpeza pode vir antes de uma completa hidratação ou tratamento para controle da oleosidade. A duração da limpeza, bem como a periodicidade desse procedimento, varia de acordo com o tipo de pele.

Criolipólise

O tratamento usa baixas temperaturas para eliminar o excesso de gordura localizada abaixo da pele. Ele é bastante utilizado na região da barriga, coxas, braços, quadril e abdômen. Um equipamento especial resfria uma região da pele em até -10°C por uma hora. Com o resfriamento, as células de gordura se rompem e são eliminadas pelo sistema linfático. 

Depois do procedimento o corpo se encarrega de eliminar o excesso de gordura. Há casos que sessões de drenagem linfática são necessárias para ajudar o organismo a processar e jogar este excesso fora. O intervalo entre as sessões costuma ser de dois meses, visto que é o tempo que o corpo precisa para eliminar as células de gordura que foram rompidas na criolipólise.

Mas o esteticista não pode fazer a criolipólise em todo mundo. Pacientes que já tenham excesso de peso ou obesidade sem tratamento, bem como sensibilidade de pele, não podem se submeter a este tratamento.

COMENTÁRIOS