como se tornar um perito criminal?
- 0 Com

4 faculdades para se tornar um Perito Criminal

Guia de Profissões

como se tornar um perito criminal

A cena de um crime conta muito sobre sua história. Pegadas, objetos fora do lugar, a posição na qual a vítima foi encontrada, até guardanapos de papel servem como evidências na hora da investigação. E quem faz esse papel é o Perito Criminal.

No post de hoje, descubra como se tornar um perito criminal. Conheça 4 faculdades que formam profissionais aptos para atuar nesta área!

Como se tornar um Perito Criminal?

Muitos se perguntam se existe especificamente uma faculdade ou curso para atuar na área. No Brasil, para se tornar Perito Criminal é necessário ter diploma de curso superior e ser aprovado em concurso público. Embora os concursos não especifiquem de qual área os candidatos devem ser, há faculdades cujos conhecimentos ajudam na hora da prova e no dia a dia do trabalho.

Veja também: 5 dicas para montar uma rotina de estudos para concurso.

Um Perito Criminal pode ser tanto da Polícia Civil quanto da Justiça e sua responsabilidade é atuar na análise científica dos crimes. Assim, este profissional coleta as provas no local da ocorrência e leva para um laboratório. Equipamentos e técnicas são utilizadas para recolher evidências, entender o que aconteceu e apontar suspeitos.

E os crimes podem acontecer em qualquer esfera: penal, ambiental, cível, trabalhista e até digital, para ficar em alguns exemplos. O Perito Criminal tem habilitação para atuar em qualquer uma delas, descobrir o motivo do delito, bem como apontar suspeitos. Veja abaixo 4 faculdades para iniciar a sua carreira de Perito Criminal.

Faculdade de Química

Na faculdade de química, o estudante aprende sobre a transformação da matéria. O profissional da área trabalha em laboratórios elaborando fórmulas e experimentos para descobrir novos compostos ou aprimorar os existentes. A faculdade de Química tem duração entre 2 anos e meio e 4 anos e pode ser feita nas modalidades licenciatura e bacharelado.

Veja também: Quais são as diferenças entre Bacharelado, Tecnólogo e Licenciatura?

Assim, o profissional está apto a trabalhar também na linha de produção das organizações, acompanhando todo o processo de fabricação do produto, do recebimento da matéria-prima até o produto final.

O Químico como Perito Criminal

Na carreira de Perito Criminal, o químico será responsável pela análise química de evidências das mais variadas. Um exemplo é a verificação de resíduos de pólvora nas mãos de suspeitos, no caso de crimes com arma de fogo. Há métodos e materiais utilizados que podem detectar a presença dessa substância mesmo dias depois da ocorrência.

O químico também pode analisar outras substâncias que podem ser essenciais para desvendar o crime. Amostras de terra podem dizer muito sobre de onde o suspeito teria vindo. Guardanapos de papel podem ter amostras de DNA, que podem apontar, com grande exatidão, as pessoas que estiveram na cena do crime.

Faculdade de Criminologia

A faculdade de Criminologia é uma das áreas do Direito que estuda com mais detalhes as causas, a motivação do criminoso e o perfil da vítima. O curso pode ser feito na modalidade de bacharelado e dura em média 2 anos e meio para formação. Como o curso trata do crime em si, o aluno tem aulas de Direito, Antropologia, Psicologia, Teorias de Investigação Criminal, Análise Criminal e Organizações Criminosas.

CTA curso de criminologia da Ampli

O Criminólogo como Perito Criminal

O conhecimento adquirido na faculdade torna o criminólogo mais apto a fazer análises tanto da cena do crime quanto do perfil da vítima e do criminoso. Ele pode ajudar a entender o motivo que levou alguém a cometer a ocorrência e qual a influência do perfil da vítima. Esses dados são muito importantes pois o Perito Criminólogo pode fazer um levantamento detalhado sobre determinados comportamentos.

Por exemplo, o Perito pode usar a Psicologia e a Psiquiatria para ajudar no levantamento de hipóteses sobre a motivação do crime. Ao estudar várias ocorrências semelhantes, pode-se fazer um estudo sobre qual é o perfil do criminoso. Do lado da vítima, são informações importantíssimas para elaborar planos de conscientização em grupos específicos e evitar que mais crimes semelhantes aconteçam.

Faculdade de Investigação e Perícia Criminal

A faculdade de Investigação e Perícia Criminal é oferecida como um curso superior de tecnologia (CST) e tem duração de 1 ano e meio. A sua formação é mais prática e voltada para o cuidado na coleta de provas na cena do crime. Mas, isso não significa que o profissional não possa atuar na investigação dos casos.

CTA curso investigação e perícia criminal da ampli

A grade curricular do curso conta com disciplinas como Perícia Criminal e Toxicológica, Criminalística, Crimes Ambientais e Digitais, Fraudes Empresariais e Contábeis. Isso o torna apto a trabalhar na análise de provas também, visto que ele tem conhecimento de técnicas de investigação. A formação também oferece aulas de Direito, já que o profissional lidará com a tipificação do crime perante a lei.

O Investigador como Perito Criminal

O curso de Investigação e Perícia Criminal habilita o aluno a trabalhar também fora do mundo Criminal e a elaborar estudos para investigar, por exemplo, fraudes em instituições.

O mercado de trabalho em Investigação e Perícia Criminal é amplo e o profissional ainda pode trabalhar na auditoria de empresas de seguros analisando os sinistros, como são chamadas as ocorrências como roubos, furtos e acidentes.

Faculdade de Direito

O curso de Direito é oferecido na modalidade de bacharelado e tem entre 4 e 5 anos de duração. É a área que estuda todas as leis que se referem ao tipo de crime cometido, no caso da Perícia Criminal. Ao atuar em uma investigação, à medida que ela avança, novas provas e testemunhos são coletados. Isso pode mudar a hipótese de crime.

O profissional de Direito saberá, por meio da legislação, dizer quais crimes o suspeito cometeu, bem como a penalidade e o tempo de reclusão, se for o caso.

CTA cursos de pós-graduação em direito da Ampli

Como crimes podem acontecer em quaisquer esferas do Direito – Civil, Penal, Trabalhista, Administrativo e Constitucional – é importante conhecê-las para saber quais leis foram violadas. O graduando também tem estágios supervisionados nos quais poderá conhecer como é a rotina do mundo do Direito. Nisso, entram também as investigações criminais.

O Advogado como Perito Criminal

O especialista em Direito pode trabalhar na coleta de provas e análise. Mas, essa formação se destaca quando se investigam violações de direitos, estudo de contratos e documentos de forma geral. Fora da Perícia Criminal, o curso de Direito habilita o bacharel a fazer as provas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para atuar como advogado.

O mercado de trabalho em Direito permite que o profissional atue em empresas no setor jurídico, além de prestar consultoria nos casos de processos na Justiça. Por fim, pode prestar concursos para ser promotor, defensor público, oficial de Justiça e delegado de Polícia.

COMENTÁRIOS