qual a diferença entre hard skills e soft skills
- 0 Com

Qual a diferença entre hard skills e soft skills?

Planeje sua Carreira!

qual a diferença entre hard skills e soft skills

Todos nós temos uma combinação única de características. São elas que nos tornam quem somos hoje. Assim, há os que têm muita facilidade com cálculos; outros, com pesquisa; tem quem se sinta à vontade para conversar com as pessoas, e por aí vai.

No mercado de trabalho, algumas características são mais importantes para preencher um perfil profissional do que outras, chamadas de hard e soft skills. Encontrar essa pessoa ‘perfeita’ para preencher uma certa vaga de trabalho é uma missão bastante complicada. Os recrutadores buscam aquelas que mais têm a ver com os requisitos para a vaga.

Mas, qual a diferença entre hard skills e soft skills? Vamos conhecer em detalhes o que é cada uma delas abaixo.

Significado de hard skills e soft skills

As hard skills são conhecimentos específicos que um indivíduo possui. Elas são demostradas através da realização de uma tarefa ou trabalho. São exemplos de hard skills: diploma ou certificado de um curso, conhecimento em línguas estrangeiras e outras habilidades técnicas e analíticas.

Já as soft skills são competências sociomemocionais que um indivíduo possui. Elas são demostradas através da forma como você lida com determinada situação ou em determinado contexto. São exemplos de soft skills: a capacidade de liderança, de comunicação e outras habilidades interpessoais.

Hard skills e as técnicas

Profissionais formados em Engenharia têm grande conhecimento de cálculos. Os graduados em Psicologia conhecem os problemas de ordem psíquica que afligem as pessoas. Quem é formado em Letras sabe muito bem da parte gramatical e da literatura. Essas são algumas das chamadas hard skills, as habilidades técnicas dos profissionais.

É aquilo que eles estudaram na faculdade – e é o que pode ser visto e mensurado. Há trabalhos e pesquisas que foram feitas, bem como um diploma que comprova sua graduação. E cada uma das áreas de atuação requer hard skills específicas. Assim, o profissional de Ciências da Computação deve conhecer linguagens de programação. O de Biomedicina, a leitura dos resultados de exames clínicos. O do Direito, o conhecimento das principais leis.

Na hora de um teste para um processo seletivo, os recrutadores vão querer saber o quanto o candidato sabe a respeito do tema no qual é formado. E as hard skills podem ser testadas (e, quem sabe, aprovadas) nesses testes.

Soft skills e o comportamento

Soft skills são os traços mais sutis, mas igualmente importantes, da personalidade de alguém. Exemplos são a capacidade de persuasão, de se expressar, de liderar, de sugerir alternativas, de conversar com as pessoas. Não há testes que consigam mensurar essas habilidades.

E por que elas são importantes? Porque completam as hard skills. Lembra dos exemplos lá atrás? O profissional de Ciências da Computação pode ser um gênio na programação, mas pode ter muita dificuldade de se comunicar. E trabalhar em empresas requer a comunicação entre pessoas para que essas possam acompanhar a elaboração de algum produto.

Veja também: 10 dicas de como ter proatividade no trabalho.

O mesmo acontece com o biomédico, que entende tudo de exames clínicos, mas pode não conseguir explicar para o paciente se os resultados são bons ou ruins. Ou para o advogado, que conhece a legislação como poucos, mas pode encontrar problemas para defender seu cliente.

Dessa forma, as soft skills não são facilmente detectáveis em testes, mas, sim, em dinâmicas de grupo. É aí que o recrutador pode ver o comportamento dos candidatos, além de conferir qual deles tem a característica mais indicada para a vaga.

Podemos aprender hard e soft skills?

Sim, habilidades são algo que podemos adquirir. No caso das hard skills, que são as habilidades técnicas, há cursos que ajudam muito o profissional a se aprimorar. Mesmo depois de graduado, ele pode continuar seus estudos na pós-graduação, cursos livres, ou até mesmo em uma segunda graduação.

CTA cursos livres com certificado da Ampli

É como se ele adicionasse ao seu registro interno mais dados para poder desempenhar outras funções. São muito importantes também para manter o profissional atualizado com as tendências do mercado.

As soft skills funcionam de um jeito diferente. Aqui não falamos do conhecimento técnico, mas, sim, de como nos comportamos perante esse. Há várias formas de descobrir seu potencial, e também desenvolvê-lo. Gestores podem ajudar muito nesse ponto ao indicar ao colaborador quais são suas habilidades. É o que se chama de feedback: nessa conversa, o gestor aponta os pontos positivos, e os nem tanto, para que o profissional possa identificá-los.

Como melhorar as hard skills?

Sempre esteja atento a cursos de especialização na sua área. Isso traz muitas vantagens: mostra as novidades do mercado e tem o contato com pessoas de outras empresas – o chamado networking profissional.

Pode até acontecer de você descobrir uma nova aptidão. Como se fosse uma nova carreira. Isso é positivo, porque dá um estímulo na sua vida profissional e traz o entusiasmo de volta. Assim, ao aprender coisas novas, você está dando oportunidade para desenvolver habilidades que talvez você nem soubesse que tinha.

Veja também: Conheça os cursos superiores mais rápidos que existem.

Isso também se reflete nas soft skills. Assim, ao aprender algo novo, você pode abrir as portas para comportamentos desconhecidos. Além de enriquecer seu currículo, trará mais oportunidades para você no futuro.

Como melhorar as soft skills?

Diferente das hard skills, cursos técnicos não são muito eficazes para soft skills, pois, essas falam mais de comportamentos perante situações diferentes. Mas, há formas de desenvolvê-las. 

Há experiências de mentoria que são muito úteis para quem apresenta dificuldades no ambiente de trabalho. Por observarem o ambiente profissional de fora, os mentores conseguem ver aquilo que nem sempre percebemos. Assim, o mentor pode orientar os colaboradores a ver o que os limita e como eles podem ir adiante.

Caso você sinta dificuldade em atuar na sua área por ser tímido, ter insegurança ou receio, vale passar por um atendimento especializado com psicólogos. Esses profissionais podem ajudá-lo a identificar esses problemas e indicar soluções. As soft skills não são muito difíceis de atingir, mas o caminho para se chegar a elas é muito enriquecedor.

Aprendemos muito com essas novas habilidades e isso nos torna ainda mais completos. Vamos dar uma chance para nós mesmos crescermos profissionalmente e o resultado será visível!

COMENTÁRIOS