criminologia e criminalistica
- 0 Com

Entenda a diferença entre Criminologia e Criminalística

Guia de Profissões

criminologia e criminalistica

Quando se estuda o crime, é necessário ter um panorama do que é o crime, como e porque ele acontece, além de descobrir formas para evitar que o mesmo volte a acontecer. Por outro lado, uma vez que ele já aconteceu, como levantar informações sobre o crime? Quais são as evidências? E quais as diferenças entre criminologia e criminalística? A posição do corpo na cena do crime? Isso para poder determinar quem são os suspeitos do delito.

Grosso modo, são essas as áreas de atuação da Criminologia e da Criminalística. Elas andam em caminhos separados, mas sempre pensando no crime enquanto um acontecimento que deve ser evitado. Caso isso não aconteça, determinar quem o cometeu. Veremos abaixo com mais detalhes.

O que a Criminologia estuda?

Do latim crimino (crime) e do grego logos (estudo), a Criminologia estuda o crime, suas causas, como é o perfil do criminoso e da vítima, bem como a relação do crime com a sociedade. É um campo de estudo que se baseia na observação dos fatos (as ocorrências criminais) e também na ciência. Mais especificamente, a Psicologia, Sociologia, Filosofia, Medicina e Direito.

Afinal, para se ter um panorama sobre a motivação do crime, e porque determinadas áreas têm uma incidência maior de ocorrências deste tipo, é necessária uma ciência especial. Para a Criminologia, o mais importante é saber o porquê, e não quem matou. 

Isso faz a diferença porque quando descobrimos a motivação para que alguém cometa o crime, pode-se pensar em linhas de pesquisa para entender mais sobre o ser humano. Traços psicológicos podem identificar criminosos em potencial, por exemplo. Outro detalhe é, por meio de informações estatísticas, poder determinar áreas com maior incidência de crimes. Com isso, pode-se pensar em políticas públicas para evitar que voltem a acontecer.

O que a Criminalística estuda?

Também conhecida como ciência forense, a Criminalística estuda os indícios, provas e evidências encontradas na cena do crime. Com isso, ela pode levantar informações sobre como o crime aconteceu, se havia um ou mais suspeitos no local, e poder indicar até quem são eles.

Para isso, o profissional usa técnicas para coletar essas provas, de forma cuidadosa, sem interferir na cena. Assim, ele pode descobrir impressões digitais, fios de cabelo, marcas de sangue, esperma, pedaços de unha ou pele, por exemplo. Cápsulas de balas e até guardanapos de papel servem como provas do crime.

Todo esse material é enviado ao laboratório da Polícia Civil, que pode fazer testes genéticos para encontrar os suspeitos, bem como analisar essas informações para saber como ele aconteceu. O médico legista tem participação nessa história porque ele consegue identificar como a pessoa morreu por meio dos sinais encontrados no corpo.

Como se formar na área?

Criminalística

Não há um curso específico para Criminalística, o que existem são pós-graduações que atendem esse tema. Para trabalhar nesta área, o curso mais indicado é o de Investigação e Perícia Criminal, que possui a disciplina de Criminalística. 

Veja também: Mercado de trabalho em Investigação e Perícia Criminal.

O curso capacita profissionais para atuar no dia a dia da investigação. As disciplinas dessa formação contemplam a Teoria Geral do Processo, Perícia e Auditoria, Expansão da Criminalidade, Fundamentos da Investigação Criminal, Toxicologia, Perícia Criminal e Toxicológica, Teoria do Direito Constitucional, Perícia Judicial e Elaboração de Laudos Técnicos. Há também as matérias de Teoria da Investigação Criminal, Perícia Empresarial, Fraudes Contábeis e Crimes Ambientais e Digitais.

Na área de Criminalística, o profissional poderá trabalhar no setor público, em especial em academias de polícia. Antes de mais nada, ele deve ser aprovado em concurso para poder ingressar na Polícia. Ele poderá ingressar como investigador e deve ter se formado em um curso superior em qualquer área.

Veja também: Qual faculdade fazer para ser Policial Federal?

Antes de assumir o cargo, ele passa por um treinamento intensivo, com aulas específicas sobre Criminalística e Investigação. Há também o treinamento prático, com exercícios físicos, para manter o investigador preparado para casos dos mais variados. 

Criminologia

O curso de Criminologia é um curso de nível superior, oferecido na modalidade bacharelado. As disciplinas do curso são Fundamentos do Estudo de Direito, Direitos Humanos e Cidadania, Teoria do Direito Constitucional, Fundamentos da Criminologia, Política Criminal, Psicologia Aplicada ao Direito, Psicologia Social e Teoria do Direito Penal.

Veja também: Mercado de trabalho em Criminologia.

Há também as matérias de Criminalística, Negociação e Gestão de Conflitos de Segurança, Sociologia Criminal, Teoria da Investigação Criminal e Vitimologia. Na grade curricular, tem disciplinas de Psicopatologia e Crime, Análise Criminal, Organizações Criminosas e Teoria Geral do Processo Penal.

As instituições de nível superior exigem também que o aluno faça um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que tem a supervisão de um professor orientador e é entregue ao final do curso. 

criminologia e criminalistica

COMENTÁRIOS