Jornalismo

Jornalismo: Saiba tudo sobre essa área de atuação!

Está pensando em seguir carreira como jornalista? Essa é uma profissão empolgante para quem tem interesse em compartilhar informações com o mundo. Apesar do mercado de trabalho competitivo, os profissionais que se dedicam ao Jornalismo trabalham com o que amam e podem aproveitar um campo de atuação diversificado.

Para obter reconhecimento na área, os jornalistas precisam investir em qualificação e no aperfeiçoamento de habilidades. A faculdade de Jornalismo é o primeiro passo, mas você não deve parar por aí. Venha saber mais sobre essa área tão importante para a sociedade!

Como funciona a área de Jornalismo?

Existe uma cadeia de profissionais responsáveis por produzir e publicar notícias que interessam ao público, em diversos formatos: textos, áudios e vídeos.

Ao reunir informações de diferentes fontes e garantir que todos os argumentos sejam considerados, os jornalistas mantêm leitores, ouvintes ou telespectadores atualizados com eventos que acontecem em bairros, cidades, estados, regiões ou países.

As funções no Jornalismo geralmente envolvem:

  • produzir comunicados de imprensa;
  • escrever artigos, roteiros e notícias;
  • estabelecer contatos com órgãos do poder público;
  • entrevistar fontes;
  • participar de eventos;
  • gravar e editar reportagens;
  • revisar textos antes de publicá-los;
  • checar a veracidade de declarações e de fatos;
  • manter-se em dia com as legislações.

Existe uma variedade imensa de profissionais que dividem essas funções, como redatores, editores, cinegrafistas, fotojornalistas e repórteres.

Como está o mercado de Jornalismo no Brasil?

Em um mundo em que todas as pessoas podem produzir e compartilhar notícias nas redes sociais, a função do jornalista profissional pareceu, por um momento, ultrapassada. Mas o tempo mostrou que as coisas não são tão simples e, mais do que nunca, o jornalista ocupa um papel de destaque em nossa sociedade.

Nos últimos anos, a profissão de jornalista expandiu as possibilidades de trabalho. Para além dos modelos tradicionais de redação, rádio e TV, o jornalista passou a assumir funções em uma série de novos cargos que demandam habilidades de comunicação, principalmente cargos relacionados ao marketing digital.

As áreas de atuação mais tradicionais também acabaram demandando dos novos jornalistas algum nível de familiaridade com as ferramentas do jornalismo digital. Hoje, a maioria dos profissionais trabalham para jornais, revistas, agências de notícias, órgãos públicos, empresas de televisão e rádio.

Muitos jornalistas também trabalham como autônomos, oferecendo serviços de assessoria de imprensa ou redação de artigos. No entanto, para ser um jornalista autônomo, você precisará de uma rede de contatos ampla, ganhar experiência e adquirir a confiança de outras pessoas que atuam na área.

Quais são as tendências para Jornalismo?

E no futuro, o que está reservado para a área? Já existem algumas novidades que dão uma pista do que os jornalistas precisarão entender nos próximos anos. Veja logo abaixo!

Fusão de jornalistas e influenciadores

Nos últimos anos, as empresas de tecnologia permitiram que podcasters e “influencers” de redes sociais ganhassem dinheiro trabalhando como verdadeiros jornalistas.

Esses jornalistas/influenciadores geralmente trabalham por conta própria, podem tomar decisões em relação às notícias que desejam divulgar e utilizar as redes sociais para fechar parcerias com anunciantes.

Jornalismo de dados

O jornalismo de dados trabalha com técnica de coleta e análise de uma grande quantidade de dados para aprimorar os materiais jornalísticos. Em outras palavras, é uma combinação de dois campos: ciência de dados e jornalismo.

Parece intrigante, não é? O mundo atual é fortemente baseado em estruturas de dados e algoritmos. Então, faz sentido que esses conhecimentos se tornem parte do jornalismo.

No passado, antes do sucesso da internet e das redes sociais, o problema que os jornalistas enfrentavam era a falta de dados. Por isso, a maioria de seus esforços era voltada para encontrar informações interessantes e coletá-las para criar matérias.

Hoje, o problema é o inverso: há tantos dados produzidos na internet (em blogs, sites e redes sociais) que os jornalistas precisam filtrá-lo para entender o que é realmente relevante. Para isso, a ciência e a análise de dados são úteis.

Então, mesmo que você se torne um jornalista, e não um profissional da Tecnologia da Informação, seria uma boa ideia investir em cursos de Ciência de Dados para expandir as suas oportunidades no mercado de trabalho.

Vagas de trabalho remoto

Redações híbridas têm tudo para ser a norma no jornalismo. Os jornalistas passarão duas ou três vezes por semana no escritório, mas o restante do trabalho poderá ser feito de casa ou de qualquer outro lugar, desde que tenham acesso à internet. Dependendo da função, uma vaga pode ser oferecida inteiramente no formato remoto.

As empresas já estão mudando suas normas internas para acomodar o modelo de trabalho híbrido. Essa é uma tendência que impactará principalmente os novos jornalistas que entrarão no mercado de trabalho nos próximos anos, como você!

Quais são as principais atuações em Jornalismo?

Descubra agora as melhores carreiras nas quais você pode investir com o diploma de Jornalismo em mãos!

Repórter

Repórteres cobrem notícias que têm impacto em comunidades inteiras. Uma pessoa atendida por um enfermeiro no hospital não é uma notícia, mas uma greve de enfermeiros que deixará as pessoas sem atendimento hospitalar básico é uma notícia.

O trabalho de um repórter é identificar um evento digno de uma notícia. Em seguida, coletar e compartilhar informações relevantes que iluminem essas histórias. Os repórteres podem relatar eventos locais ou globais pessoalmente, realizando pesquisas na internet e entrevistando pessoas envolvidas ou especialistas no assunto.

Os repórteres, no geral, têm temas ou áreas de preferência, seja uma comunidade específica, seja um assunto, como política, artes ou economia. Eles também são responsáveis ​​por envolver leitores, espectadores ou ouvintes com suas histórias.

R$ 3.008,00* é a média salarial de um repórter no mercado de trabalho brasileiro, segundo levantamento do site Vagas.com.

Editor

Em veículos de imprensa, os editores ajudam a escolher quais histórias cobrir, quais repórteres enviar em uma história e a melhor forma de apresentá-la ao público. Como editor, você pode selecionar e editar matérias para jornais, revistas e mídias digitais, além de editar roteiros para repórteres e âncoras de rádio e televisão.

Os editores também costumam trabalhar na publicação de livros, publicação de revistas científicas, comunicações governamentais, serviços de transcrição e muito mais. Suas responsabilidades como editor podem incluir revisar estilo e gramática de textos, resolver conflitos interpessoais e ouvir colegas de trabalho.

R$ 3.910,00* é a média salarial para um editor no mercado de trabalho brasileiro, segundo levantamento do site Vagas.com.

Fotojornalista

Fotojornalistas são jornalistas visuais. Eles fornecem as imagens que acompanham notícias e reportagens, ou contam uma história inteira por meio de recursos visuais com ensaios fotográficos.

Além de habilidades fotográficas, os fotojornalistas devem capturar imagens à medida que os eventos se desenrolam, às vezes em situações tensas e até perigosas, como durante um protesto ou uma zona de guerra.

Eles precisam tirar fotos que iluminem o coração de uma história, transmitam personalidades e emoções das pessoas, incluindo celebridades e políticos. Os fotojornalistas também são responsáveis ​​por fornecer informações sobre quem está em suas fotografias e o que está acontecendo.

R$ 3.330,60* é a média salarial de um fotojornalista no mercado de trabalho brasileiro, segundo levantamento do site Salario.com.

Cinegrafista

O cinegrafista é o responsável por operar a câmera e os demais equipamentos em um set de gravações. Eles capturam imagens em movimento que contam uma história convincente, como acontece em um programa de TV, comerciais ou o discurso presidencial.

Eles costumam trabalhar para agências de jornalismo, organizações sem fins lucrativos e produtoras de vídeo. É uma profissão que demanda a responsabilidade ética de garantir que as representações em vídeo de eventos reais contem a história com precisão.

R$ 3.421,82* é a média salarial de um cinegrafista ou operador de câmera no mercado de trabalho brasileiro, segundo levantamento do site Salario.com.

Analista de dados

Os analistas de dados são responsáveis por coletar, estruturar e interpretar dados para detectar tendências, entender conflitos e resolver problemas. É uma profissão recente e bastante promissora, que une os mundos do jornalismo e da ciência de dados.

Os jornalistas de dados são especialistas em encontrar histórias por meio de números e usar dados para orientar e aprofundar suas reportagens. Isso pode envolver a habilidade de programar ferramentas para finalidades específicas.

Explorar uma grande quantidade de dados sobre gastos municipais, por exemplo, pode desencadear uma investigação sobre casos de corrupção em uma prefeitura.

R$ 3.094,00* é a média salarial de um analista de dados no mercado de trabalho brasileiro, segundo levantamento do site Vagas.com.

Gestor de conteúdo

Os gestores de conteúdo são os responsáveis ​​pelo calendário editorial da empresa onde trabalham e, geralmente, colaboram com uma equipe de redatores e editores para criar conteúdos, como postagens em blogs, e-books e boletins informativos por e-mail.

Eles também devem acompanhar o desempenho dos conteúdos e cumprir metas. Os jornalistas são excelentes gestores de conteúdo devido às fortes habilidades editoriais e de redação.

R$ 3.868,00* é a média salarial do gestor de conteúdo no mercado de trabalho brasileiro, segundo levantamento do site Vagas.com.

Redator

Os redatores são os responsáveis por escrever conteúdos para empresas e agências de marketing. Embora a sua função se pareça com a de um gerente de conteúdo, um redator tende a se concentrar somente na parte escrita, enquanto todo o planejamento que vem antes e a publicação dos conteúdos fica a cargo de outros profissionais.

A redação exige que você se comprometa com a precisão, a boa narrativa e a escrita persuasiva. Todos os públicos esperam ler histórias convincentes, transparentes e honestas, seja quando abrem uma notícia, sejan quando estão pesquisando o produto de uma empresa.

R$ 3.377,43* é a média salarial de um redator publicitário no mercado de trabalho brasileiro, segundo levantamento do site Salario.com.

Assessor de imprensa

O assessor de imprensa é o representante de empresas, pessoas ou órgãos do poder público para os veículos de mídia. É quem emite comunicados oficiais, agenda compromissos, responde a perguntas e tira dúvidas de jornalistas a respeito do seu assessorado.

R$ 3.610,85* é a média salarial de um assessor de imprensa no mercado de trabalho brasileiro, segundo levantamento do site Salario.com.

Como ingressar no mercado de Jornalismo?

Ok, mas por onde começar? Se chegou até aqui e viu que Jornalismo é para você, confira os primeiros passos para ingressar na área.

Comece na graduação

O curso superior de Jornalismo tem como objetivo formar profissionais familiarizados com os diferentes formatos do conteúdo jornalístico e prontos para assumir diferentes cargos da área. Espera-se que você, jornalista graduado, também saia da faculdade com o domínio da comunicação escrita e oral para fins informativos.

Nos primeiros semestres do curso, o estudante entra em contato com uma grande carga de informação cultural. Em seguida, o curso passa a ser bastante prático, e você poderá aprender diferentes tipos de mídia e técnicas de edição de som e imagem.

Embora o diploma não seja uma obrigação para ocupar os cargos da área, tenha em mente que ter um diploma de jornalista é um diferencial que coloca você à frente de outros candidatos em processos seletivos.

Portanto, uma faculdade de Jornalismo com reconhecimento do MEC (Ministério da Educação) ajuda você a ingressar no mercado de trabalho será bastante útil.

Adquira habilidades valorizadas em jornalistas

Empresas e agências de comunicação esperam contratar jornalistas com habilidades essenciais. São elas:

  • entrevistar: conduzir uma conversa continua sendo uma das habilidades mais vitais para o Jornalismo. Durante as entrevistas, os jornalistas precisam saber escutar, formular perguntas e manter o foco;
  • honestidade: a crescente desconfiança das informações na internet atraiu uma nova atenção para a ética no Jornalismo. Isso significa comprometer-se com a verdade, a precisão, a justiça, a diversidade e a liberdade de expressão;
  • escrever bem: escrever é outra habilidade fundamental no jornalismo. Os jornalistas devem dominar a comunicação escrita para todas as mídias, desde histórias de texto e roteiros de podcast até legendas de fotos e postagens nas redes sociais;
  • habilidades digitais: pensar de forma crítica e criativa as maneiras de atender à sua audiência, fazer transmissões ao vivo, gerenciar redes sociais e acompanhar as tendências são outras habilidades valorizadas nos jornalistas;
  • pensamento analítico: se você trabalha na redação como repórter, e novas histórias chegam repetidamente na sua direção, você precisa saber como organizar as informações e escrevê-las rapidamente, sem nenhum apego emocional;
  • coragem: seu trabalho é fazer perguntas difíceis e descobrir os detalhes de uma história para compartilhá-la com o público.

Como jornalista, você precisa ter ousadia para assumir riscos em prol de uma boa história.

Por que estudar Jornalismo na Ampli?

A Ampli ajudará você de várias maneiras a conseguir um diploma! A seguir, conheça os principais diferenciais da nossa faculdade e por que vale a pena estudar na Ampli.

Curso de curta duração

O curso de Jornalismo da Ampli tem duração de 2 anos e 7 meses! E você ainda pode diminuir esse tempo de formação se quiser, assistindo às aulas EAD e cumprindo as atividades da graduação em um ritmo mais acelerado.

O Ambiente Virtual de Aprendizado (AVA) da Ampli fica disponível por 24 horas, 7 dias por semana. Então, você pode estudar na hora que bem entender e economizar seu tempo!

Valor único da mensalidade

Os valores de mensalidade da Ampli são fixos e não passam por reajustes absurdos. O valor é o mesmo para todos os cursos de graduação.

Primeiro mês grátis na Ampli

Você não paga nada no primeiro mês estudando na Ampli. A mensalidade começa a ser cobrada apenas a partir do segundo mês de curso. Se você decidir cancelar a matrícula durante o primeiro mês, pode fazer isso sem prejuízo.

Aulas pelo celular

O aluno da Ampli pode usar o aplicativo da faculdade para estudar pelo celular. Basta baixar às aulas e assistir quando quiser no modo offline. Essa é apenas uma das vantagens do modelo EAD.

Faça sua inscrição no curso e comece sua carreira!

Se você quer ser um profissional da comunicação, o Jornalismo é para você! O primeiro passo é a graduação, em que você aprenderá tudo de que precisa para ingressar na área.

Então, o que está esperando? Comece agora a dar seus primeiros passos: inscreva-se no vestibular online da Ampli e venha estudar com a gente!

* Sujeito a alterações

Posts Recentes
Fique por dentro das nossas novidades e receba conteúdo exclusivo